Ação para adiar prazos eleitorais está na pauta de hoje do STF

[Foto: Gil Ferreira / SCO / STF]

O Supremo Tribunal Federal deve julgar hoje ação movida pelo Partido Progressista (PP) que pede a flexibilização dos prazos eleitorais, que venceram em 4 de abril de 2020.

O partido considera que manter o prazo, apesar da situação de calamidade pública causada pela pandemia de COVID-19 pode impedir que muitos brasileiros atendam os prazos de filiação partidária, domicílio eleitoral e desincompatibilização para estarem aptos à candidatura ainda esse ano.

Até o momento essa ação, que recebeu prioridade tratar do calendário das eleições municipais previstas para outubro deste ano, é a única na pauta de hoje (14/05).