Bolsonaro discursa no Fórum Mundial de Economia

World Economic Forum - Fórum Econômico Mundial

O Presidente Jair Messias Bolsonaro fez hoje, em sua primeira viagem oficial no cargo, seu discurso no Fórum Econômico Mundial, em Davos-Klosters, Suíça.

Em menos de 7 minutos o Presidente Bolsonaro falou sobre diversos temas, sem aprofundar-se.

Na abertura de sua fala elogiou a seleta plateia, da qual afirmou que o Brasil precisa assim como do Brasil precisam em parte, e destacou essa viagem como uma grande oportunidade de mostrar ao mundo o momento que vivemos no Brasil.

Em seguida destacou ter conseguido a vitória apesar do baixo custo de sua campanha para a Presidência do Brasil (“menos de 1 milhão de dólares”), o pequeno tempo de TV e ter sido “injustamente atacado”. Assumindo então o Brasil “em uma profunda crise ética, moral e econômica”.

Ao falar de sua equipe de ministros, Bolsonaro fez uma aparente crítica a todos os Presidentes brasileiros anteriores, dizendo que “pela primeira vez no Brasil um Presidente montou uma equipe de ministros qualificados, honrando o compromisso de campanha, não aceitando ingerências politico-partidárias que, no passado, apenas geraram ineficiência de Estado e corrupção”.

Citou ainda que serão feitas reformas “que precisamos e que o mundo espera de nós”, mas sem detalhar as reformas que serão feitas.

Os Ministros Paulo Guedes e Sergio Mouro tiveram seus nomes citados no discurso do Presidente, em diferentes momentos.

Falou sobre segurança e turismo ao dizer que “vamos investir pesado na segurança para que vocês nos visitem com suas famílias, pois somos um dos países primeiros em belezas naturais, mas não estamos entre os 40 destinos mais visitados”, convidando a conhecerem a amazônia, praias, cidades e pantanal do “paraíso pouco conhecido” que é o Brasil.

Destacou também que “somos o pais que mais preserva o meio-ambiente”.

Bolsonaro prometeu “resgatar nossos valores e abrir nossa economia”, “defender a família, os verdadeiros direitos humanos, o direito à vida e à propriedade privada”. Comprometeu-se também a buscar reduzir a pobreza e a miséria promovendo uma educação que prepare a “juventude para os desafios da quarta revolução industrial”.

Com o lema “Deus acima de tudo” encerrou seu discurso, passando a responder perguntas durante pouco menos de 8 minutos.

Confira abaixo o video integral do discurso e da sessão de perguntas e respostas:

Americas News