França, Espanha e Alemanha esperam novas eleições na Venezuela

Pelo twitter, o Presidente da França Emmanuel Marcon declarou que “o povo Venezuelano deve decidir livremente seu futuro”, ele disse ainda, que a França poderá estar reconhecendo Juan Guaidó como presidente da Venezuela enquanto os impasses políticos não sejam resolvidos.

O Primeiro Ministro espanhol chegou a fazer um pronunciamento online em que deixou claro sua posição. Para Pedro Sánchez, a Venezuela deve realizar eleições limpas e “novas” em até oito dias. Caso isso não ocorra, a Espanha irá reconhecer Juan Guaidó como novo Presidente. Segundo ele, a Venezuela vive há ano uma crise, causando a fuga de milhões de cidadãos.

A porta-voz do governo da Alemanha também chegou a publicar em sua conta do twitter uma posição similar. Martina Fietz defende assim como o presidente francês, que o povo da Venezuela deve ser livre para decidir com certeza sobre seu futuro.

Juan Guaidó é Presidente da Assembléia Nacional da Venezuela e se autoproclamou o presidente interino no País para substituir Nicolas Maduro.