Nova estrutura do Ministério da Economia começa a funcionar

A nova estrutura do Ministério da Economia, resultado da fusão das antigas pastas da Fazenda, Planejamento, Desenvolvimento e Gestão, Indústria, Comércio Exterior e Serviços, e Trabalho, estabelecido pelo Decreto 9.679, do dia 02 de janeiro de 2019, teve suas atividades iniciadas nessa quarta-feira (30).

Servidores foram alocados na nova estrutura e também foram publicados atos de nomeações.

O novo Ministério da Economia terá o papel de desburocratização, fiscalizar e controlar o comércio exterior, trabalhar na previdência e nas negociações financeiras e econômicas com os governos, organismos multilaterais e agências, além administrar a parte financeira e a contabilidade pública.

Como resultado da fusão das pastas, 2.987 cargos foram extintos. O novo Ministério da Economia totaliza 3.612 cargos comissionados, sendo distribuídos entre Direção de Assessoramento Superior e Funções Comissionadas do Executivo, que podem ser ocupadas por servidores concursados.