Porta-voz da Presidência diz que ação na Venezuela é humanitária

O Porta Voz do Governo Federal, Otávio Rêgo Barros, concedeu entrevista coletiva na tarde dessa sexta (22), para explicar como o Governo Brasileiro estará realizando a ajuda humanitária para a Vnezuela.

Segundo o Porta voz, o fechamento da fronteira anunciado por Nicolás Maduro, não atrapalha os planos do Brasil em fornecer ajuda ao País vizinho. Rêgo Barros disse ainda, que estão sendo mantidas cerca de 200 toneladas de alimentos, como arroz, feijão, açúcar, sal, café e leite em pó e 500 kits de primeiros socorros, em Boa Vista, na Area 7, que seguirão para a Venezuela nesse sábado (23).

Os suprimentos serão transportados com escolta de agentes Brasileiros até a região de Pacaraima, Roraima, e entrarão no País vizinho em caminhões venezuelanos, tornando-os então responsabilidade do Presidente Interino Juan Guaidó. Rêgo Barros disse ainda, que 1 caminhão já se encontra em solo Brasileiro, e caso a passagem pelo fronteira seja impedida, os caminhões retornarão para a Area 7, onde farão nova tentativa de entrada.

Questionado sobre um possível ataque coordenado por Nicolás Maduro, posicionando misséis MK próxima a fronteira com o Brasil, o Porta Voz afirmou que o Governo Brasileiro não trabalha com essa possibilidade e que não há confirmação de tal informação.